LIGAÇÕES

ÍNDICE TEMÁTICO DE LIGAÇÕES

Arbóreos Digitais

 

Flora dos Açores – Arbóreo digital que se encontra no sítio do Governo dos Açores e que apresenta a flora açoreana: Briófitos, Flora Vascular, Fungos, Algas, Líquenes e Infestantes. Possui fichas descritivas e fotos.

Flora Digital de Portugal – A Flora Digital de Portugal nasce em 2004 com o apoio da UTAD, com o objectivo de desenvolver um instrumento informático da maior utilidade possível no campo da sistemática, taxonomia e ecologia vegetal sobre a flora portuguesa. Ao longo destes últimos anos, esta já clássica base de dados florística tem vindo a compilar a mais extensa informação sobre flora vascular em Portugal. A equipa do Jardim Botânico da UTAD tenta sempre acompanhar as fichas com fotografias sobre o táxon consultado.

Flora-On – Portal português,  interactivo onde se pretende sistematizar informação fotográfica, geográfica, morfológica e ecológica de todas as espécies de plantas vasculares autóctones ou naturalizadas listadas para a flora de Portugal (Continente, Açores e Madeira).

Florestar – Sítio, que à semelhança deste dá a conhecer as espécies de árvores e de arbustos em Portugal; acrescentado do modo de propagação, próprio a cada espécie vegetal.

Plantas Invasoras – O nosso objectivo é alertar para o problema das invasões biológicas, dar a conhecer as plantas invasoras a nível nacional e estimular a participação activa do público quer no mapeamento destas espécies quer em actividades de controlo e divulgação.

Ambiente e Ecologia

 

Museu Virtual da Biodiversidade – É um projecto de “serviço público”, com o apoio da Universidade de Évora, que visa a promoção do conhecimento sobre a “teia da vida” e os habitats e ecossistemas onde ela se tece, junto da população e, com particular incidência, dos jovens dos diferentes níveis escolares.

Biodiversidade a seus pés – Dar apoio aos agentes locais, instituições públicas, associações, escolas e público em geral, com informação variada sobre a Biodiversidade do Mundo Rural Algarvio, para apoiar actividades educacionais, serviços de animação turística, entre outros.

Jardim autóctone –  Flora e fauna autóctones; Jardinagem sustentável; XeroJardinagem; Jardim Natural; Jardim autóctone; Jardim Nativo… Magnífico blogue, cujo slogan contém o “caminho” graciosamente proposto.

Mitra Nature – A Herdade da Mitra reúne diversos ecossistemas e comunidades biológicas que, em conjunto, englobam uma considerável riqueza florística e faunística. Por ser uma unidade científico-pedagógica da Universidade de Évora, a Herdade da Mitra tem constituído um laboratório vivo.

NaturLink – Informação Ambiental, S.A – A NaturLink quer tornar ainda mais forte a sua ligação à Natureza; com esse intuito, selecciona e oferece informação de qualidade sobre a Natureza e o Ambiente, destinada a todos, … Quem nada conhece nada ama. Nós queremos ser o seu caminho para o conhecimento e conservação ambiental.

Sentir e Interpretar o Ambiente dos Açores – O SIARAM apresenta um magnifico sítio, com belas ilustrações, conteúdo rico que aborda os seguintes temas: geografia, fauna, flora, paisagens, vulcanismo, património cultural, energia, recursos hídricos, resíduos, reservas da biosfera, jardins botânicos, centros ambientais etc. Promovido pela Direcção Regional do Ambiente,  Governo dos Açores.

Simbiótica – A Rede Simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza começou como uma forma de partilhar um amor pela natureza mas rapidamente evoluiu para muito mais.

WILDER – Este é um projecto jornalístico que existe para todos os que gostam da natureza. A sua missão é encorajar o envolvimento das pessoas no usufruto e melhoria da biodiversidade, através de conteúdos de elevada qualidade editorial que inspirem e que tenham valor prático para os leitores. Trazemos-lhe pessoas, histórias, ideias e tendências para o inspirar a descobrir a natureza por si próprio. Queremos que se divirta. Mostramos o seu entusiasmo para que seja a inspiração de outros. Contamos consigo para ser importante.

Áreas Protegidas

 

Mapa das Áreas Protegidas do Continente, ICNF – Rede Nacional de Áreas Protegidas (RNAP). Áreas Protegidas de Portugal continental. Mapa com localização e acesso a informação sobre cada uma delas. 

Mapa das Áreas Protegidas do Arquipélago da Madeira  – Contém as áreas exclusivamente terrestres e áreas mistas (terrestres e marinhas), assim como a Rede Natura 2000. Mapa com localização e acesso a informação sobre cada uma delas.

Mapa das Áreas Protegidas do Arquipélago dos Açores –  Constituem a unidade de gestão de base da Rede Regional de Áreas Protegidas da Região Autónoma dos Açores: os Parques Naturais de Ilha: Corvo, Flores, Faial, Pico, São Jorge, Graciosa, Terceira, São Miguel e Santa Maria e o Parque Marinho do Arquipélago dos Açores.

Parque Nacional da Peneda-Gerês – Foi a primeira área protegida criada em Portugal, sendo a única com o estatuto de Parque Nacional.

Aves

 

ATLAS das Aves Marinhas de Portugal – O Atlas das Aves Marinhas de Portugal representa a mais vasta compilação até hoje realizada de dados de distribuição e abundância de aves marinhas e costeiras que utilizam as águas portuguesas.

Avesdeportugal.info  – O portal avesdeportugal.info é um projecto totalmente voluntário. Foi lançado no dia 1 de Janeiro de 2008 com informação sobre 12 locais e 30 espécies de aves. O site será actualizado frequentemente com novos conteúdos, nomeadamente novas sugestões de locais, novas fichas de espécies e sugestões de roteiros ornitológicos

PortugalAves eBird –  Descubra um novo mundo de observação de aves…

SPEA Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves, é uma organização não-governamental de ambiente sem fins lucrativos que promove o estudo e a conservação das aves e dos seus habitats em Portugal. Fundada a 25 de Novembro de 1993, correspondendo a um desejo manifestado por um grande número de profissionais e amadores que desenvolviam actividade na área da ornitologia e conservação da avifauna.

Blogues sobre Plantas em Geral

 

Amigos do Botânico – A Liga dos Amigos do Jardim Botânico é uma associação criada em 1986 para promover e salvaguardar o Jardim Botânico da Universidade de Lisboa.

Associação dos Amigos do Jardim Botânico da Ajuda, AAJBA – É uma Associação sem fins lucrativos que surgiu em 2000 com a finalidade de colaborar e apoiar a Direcção do Jardim Botânico da Ajuda nas acções necessárias à protecção e conservação deste notável património da cidade de Lisboa, bem como de desenvolver actividades para os Associados e público em geral que visem a promoção e divulgação do espaço do Jardim.

Associação dos Amigos do Parque Ecológico do Funchal – Primeira associação madeirense reconhecida como Organização Não Governamental para o Ambiente de Âmbito local.

Botânica nas Ilhas – Esperemos que este blog seja um local de encontro de pessoas que, tenham em comum, o gosto pela botânica e prazer na troca de ideias e/ou saberes…

Blog de Cheiros – No Jogo das Contas de Vidro tudo tem de ser possível, incluindo por exemplo que uma planta fale latim com o senhor Lineu (Hermann Hesse).

Bucólico Anónimo – Vício das plantas, da jardinagem e das pequenas coisas da natureza.

Das plantas e das pessoas – Um blogue de e para naturalistas que amam as plantas.

Dias com árvores – Um blogue excepcional, pela qualidade e variedade de conteúdo… a visitar sem moderação!

as minhas plantas – “All that the sun shines on is beautiful, so long as it is wild.” – John Muir

Plantas e Flores do Areal  – Dedico este blog ao estudo da flora endémica, nativa e naturalizada que  por aqui se vai encontrando, especificamente nas dunas da Praia da Areia Branca,  nas arribas da Praia do Caniçal, perto do Forte de Paimogo e áreas rurais adjacentes.

A sombra verde  – Conta-nos estórias sobre as árvores, sobretudo aquelas a preservar ou vandalizadas.

Cogumelos

 

Cogumelos de Portugal – Portal – O fórum Cogumelos de Portugal tem como principal objectivo a disseminação do conhecimento sobre cogumelos e outros fungos existentes no mundo, com Portugal em destaque. São bem-vindos todos aqueles com interesse neste Reino fascinante.

Guia de Campo Cogumelos Silvestres – Editado pela FPFP, Federação dos Produtores Florestais de Portugal, em 2008. Tem como objectivos operacionais apoiar os colectores de cogumelos da região de Quiaios. Como particular também o pode utilizar!

Guia do Colector de Cogumelos – Guia do Colector de Cogumelos – para os cogumelos silvestres comestíveis com interesse comercial em Portugal. Este guia editado pela Direcção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural. Este livro não pretende ser um guia de campo que permita uma determinação de qualquer espécime com recurso a chaves dicotómicas de identificação, o que o tornaria inacessível à maioria das pessoas que apenas querem exercer com segurança a actividade da colheita, sem pretensões de ordem científica.

Viseufunghi – O reino Fungi é um grupo de organismos eucariotas, que inclui micro-organismos tais como as leveduras, os bolores, bem como os mais familiares cogumelos. Os fungos são classificados num reino separado das plantas, animais e bactérias. Uma grande diferença é o facto de as células dos fungos terem paredes celulares que contêm quitina, ao contrário das células vegetais, que contêm celulose.

Defesa, Conservação e Protecção da Natureza

 

FAPAS – O Fundo para a Protecção dos Animais Selvagens, é uma Organização Não Governamental de Ambiente (ONGA), de âmbito nacional, sem fins lucrativos, constituída em 1990 por cidadãos com longa experiência no domínio da conservação da Natureza, vocacionada para a promoção de acções que visam a conservação activa da biodiversidade e dos ecossistemas.

GAIA –  O Grupo de Acção e Intervenção Ambiental aborda a problemática ecológica através de uma crítica ao modelo social e económico que explora e prejudica o planeta, a sociedade e as gerações futuras. Paralelamente, procura construir alternativas positivas para um mundo ecologicamente sustentável e socialmente justo.

GEOTA – O Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente,  é uma ONGA de âmbito nacional, de Utilidade Pública de defesa do ambiente, de âmbito nacional e sem fins lucrativos, em actividade desde 1981

ICNF – O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, é um Instituto Público criado pelo Decreto-Lei n.º 135/2012, de 29 de Junho. Este I.P., tem por missão propor, acompanhar e assegurar a execução das políticas de conservação da natureza e das florestas. Visa a conservação, a utilização sustentável, a valorização, a fruição e o reconhecimento público do património natural. Promove o desenvolvimento sustentável dos espaços florestais e dos recursos associados. Fomenta a competitividade das fileiras florestais. Assegura a prevenção estrutural no quadro do planeamento e actuação concertadas no domínio da defesa da floresta; dos recursos cinegéticos e aquícolas das águas interiores; e outros directamente associados à floresta e às actividades silvícolas.

LPN – A Liga para a Protecção da Natureza,  é uma Organização Não Governamental de Ambiente (ONGA), de âmbito nacional, fundada em 1948, sendo a associação de defesa do ambiente mais antiga da Península Ibérica. É uma associação sem fins lucrativos com estatuto de Utilidade Pública. Tem como objectivos principais a defesa do ambiente e contribuir para a conservação do Património Natural; diversidade das espécies e dos ecossistemas.

Quercus – A Quercus é uma Organização Não Governamental de Ambiente (ONGA) portuguesa fundada a 31 de Outubro de 1985. É uma associação independente, apartidária, de âmbito nacional, sem fins lucrativos. Constituída por cidadãos que se juntaram em torno do mesmo interesse pela Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais; na Defesa do Ambiente em geral, numa perspectiva de desenvolvimento sustentado.

WWFWorld Wildlife Fund, ONG fundada em 1961, tornou-se numa das mais respeitadas organizações independentes de conservação do ambiente. O seu objectivo pode-se assim resumir: “Travar a degradação do meio ambiente e construir um futuro em que o homem viva em harmonia com a natureza. Conservação da diversidade biológica mundial. Garantia da sustentabilidade dos recursos naturais renováveis. Promoção da redução da poluição e do desperdício.

Debate e Reflexão

 

Árvores, Florestas e Natureza  –  Lançado por um grupo de cidadãos, este sítio quer partilhar e tornar acessível a informação, apela à leitura, estimulando a reflexão e o contraditório, em vez do consumo acéfalo (ou distraído) de mensagens panfletárias ou politicamente correctas, tantas vezes repetidas.

Florestar

 

CRIAR BOSQUES – é um projecto da Quercus que visa criar e cuidar de bosques de espécies autóctones, árvores e arbustos originais da flora portuguesa.

FLORESTA COMUMFloresta Comum tem como missão promover a produção, angariação e distribuição de árvores autóctones.  Para isso, disponibilizará plântulas oriundas dos Viveiros Florestais do Estado. Será constituída anualmente uma Bolsa de Árvores Autóctones, provenientes exclusivamente de sementes portuguesas.

PLANTAR PORTUGAL – Participa neste movimento nacional de cidadania activa, que pretende unir a sociedade em torno do desígnio de tornar Portugal um país mais sustentável, através da valorização das Florestas, Agricultura e Meio Ambiente. Semana da Reflorestação Nacional – Uma iniciativa de Reflorestação Nacional do Movimento Plantar Portugal a Defender a Floresta e a Reflorestar Portugal. Em Portugal, Escolas, Freguesias e Municípios unem-se ao movimento e durante uma semana vão ao encontro da floresta para a Vivenciar, Proteger e para Plantar Portugal, respeitando a biodiversidade e as espécies autóctones.

Uma Floresta, Um Futuro – Este blogue foi criado no âmbito do projecto LIFE Laurissilva Sustentável. Pretende fornecer ferramentas para a Educação Ambiental sobre os habitats prioritários existentes na ZPE Pico da Vara/Ribeira do Guilherme e no SIC Tronqueira/Graminhais.

Educadores Ambientais e Passeios com Guias

 

Bioterra – Sobretudo sou educador ambiental, dou formação aos meus Alunos. Só isso me dá um enorme trabalho anual de materiais, recursos, projectos e actividades.

Helder CardosoBIODIVERSIDADE & ECOLOGIA, comecei em 2007 a trabalhar como especialista em monitorização de aves selvagens. Pude coordenar vários projectos de educação ambiental e investigação. Grande parte do trabalho que tenho realizado incide sobre espécies e habitats ameaçados.  Nada me dá mais prazer que partilhar a paixão pela Natureza, assim tenho desenvolvido trabalhos na área da formação, na forma de cursos, workshops, palestras e saídas de campo guiadas. Para além das aves, interesso-me por outros grupos, como as borboletas, libélulas, mamíferos, répteis e anfíbios.
Como trabalho como freelancer, permite-me ter flexibilidade para colaborar em novos projectos e desafios.

Visitévora – Um passeio com guia nos campos do Alentejo dá-nos a conhecer os segredos guardados pelos alentejanos sobre o paraíso natural onde vivem. Numa caminhada ou num tour de jipe, estar em contacto com a natureza imaculada da região é uma experiência única.

Ensino e Pesquisa

 

ISA  –  O Instituto Superior de Agronomia é, em Portugal, a maior e mais qualificada escola de graduação e pós-graduação em Ciências Agrárias, sendo reconhecido nacional e internacionalmente. Com mais de 160 anos de experiência, adapta o seu ensino à evolução tecnológica e à realidade do País. Integrou a Universidade de Lisboa em 2013.

NICIF – O Núcleo de Investigação Científica de Incêndios Florestais, é uma Unidade de Investigação Científica da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, destinada a desenvolver estudos científicos e técnicos, aplicados às áreas da prevenção e dos efeitos dos incêndios florestais.

Federações, Associações de Proprietários

 

  • ANEFAAssociação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente criou esta página como cartão-de-visita da única organização nacional representativa das empresas de prestação de serviços nos sectores florestal, agrícola, e dos espaços verdes.
  • CELPA – A CELPA é uma associação sem fins lucrativos que tem como finalidade assegurar junto de entidades e organismos, nacionais e internacionais, públicos e privados, a representação dos interesses colectivos da actividade industrial da pasta, papel e cartão e suas actividades afins.
  • CONFAGRI – Constituída em Outubro de 1985, com a finalidade essencial de contribuir para o crescimento e desenvolvimento equilibrado e eficaz do Sector Cooperativo e, em especial, da Agricultura Portuguesa, a “CONFAGRI – Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal, CCRL”, é a estrutura de cúpula de praticamente todo o Universo Cooperativo Agrícola do nosso país.
  • FNAPF – A Federação Nacional das Associações de Proprietários Florestais é uma organização associativa de âmbito nacional, sem fins lucrativos, composta por 41 organizações de proprietários e produtores florestais do norte, centro e sul do país, congregando proprietários de natureza privada e comunitária. A sua génese teve lugar a 1 de Abril de 2008.
  • FORESTIS  – Associação Florestal de Portugal, é um movimento associativo de âmbito nacional, sem fins lucrativos e de utilidade pública fundado em 1992, com o intuito de apoiar activamente a gestão, a defesa e o associativismo na floresta privada e comunitária.
  • SILVA PORTUGUESA – É uma revista de divulgação científica no âmbito das ciências florestais e ambiente, publicando de preferência artigos que abordem aspectos inovadores nestas áreas.
  • SPCF –  A Sociedade Portuguesa de Ciências Florestais é uma sociedade científica sem fins lucrativos, cujo seu principal objectivo é informar e sensibilizar acerca da actividade florestal. Criada em 1984, por iniciativa de um grupo de engenheiros silvicultores.
  • UNAC  – A União da floresta Mediterrânica : assegurar com eficácia uma representação activa e permanente dos seus associados perante as entidades públicas, empresariais e outros organismos nacionais e internacionais, consolidando a sua posição como parceiro privilegiado na defesa dos interesses da Floresta Mediterrânica.

Jardins Botânicos

 

  • Jardim botânico da UTAD – O Jardim Botânico da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (JBUTAD) é, actualmente, um dos maiores jardins botânicos da Europa e no seu interior poderemos observar espécies vegetais vindas dos quatro cantos do mundo.
  • Jardim Botânico do Porto – Com 4 hectares, o Jardim Botânico está organizado em três patamares. No primeiro patamar desenvolvem-se os jardins formais, separados por altas sebes de camélias centenárias. No segundo patamar, encontra-se o jardim de plantas xerófitas com diversos cactos e plantas suculentas. Aqui  pode encontrar a estufa de cactos, a estufa tropical e a estufa de orquídeas. Por fim, no terceiro patamar, localiza-se o arboreto, no qual se encontram as colecções de coníferas e as plantas autóctones.
  • Fundação Serralves – o Parque de Serralves, situado na cidade do Porto,  possui um vasto património arbóreo e arbustivo. Este inclui mais de 8000 exemplares de plantas lenhosas, representando sensivelmente 230 espécies e variedades, nativas (autóctones) e exóticas (alóctones).
  • Jardim botânico da Universidade de Coimbra – Visitar um jardim botânico é como viajar pelo planeta sem sair da cidade. As colecções de plantas que preenchem cada espaço transportam-nos para diferentes latitudes e regiões do mundo.
  • Jardim botânico de Lisboa – O Jardim Botânico de Lisboa é um jardim científico que foi projectado em meados do século XIX para complemento moderno e útil do ensino e investigação da botânica na Escola Politécnica O local escolhido, no Monte Olivete, tinha já mais de dois séculos de tradição no estudo da Botânica, iniciado com o colégio jesuíta da Cotovia, aqui sediado entre 1609 e 1759.
  • Jardim Botânico Tropical  – O Jardim Botânico Tropical de Lisboa, é um Centro do Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT), que alia a preservação de colecções de plantas vivas, de uma xiloteca (biblioteca, arquivo de madeiras), de um herbário e de colecções zoológicas a projectos de investigação realizados com o Departamento de Ciências Naturais.
  • Jardim Botânico da Ajuda – O Jardim Botânico da Ajuda (JBA) em Lisboa, é uma Unidade de Apoio Tecnológico do ISA, pertence-lhe desde 1910, integrado como infra-estrutura de ensino e investigação. Foi fundado em 1768,  para ensinar os príncipes.
  • Parque Botânico do Monteiro-Mor – Localizado em Lisboa, na freguesia do Lumiar, este parque botânico com mais de 10 hectares rodeia o palácio onde estão instalados dois museus: O Museu Nacional do Traje e o Museu Nacional do Teatro e da Dança.
  • Estufa Fria de Lisboa – A Estufa Fria de Lisboa é um dos mais importantes espaços verdes existentes na cidade. Autêntico museu vivo, aqui pode apreciar a colecção constituída por centenas de espécies de plantas, oriundas do mundo inteiro.
  • Jardim Gulbenkian – Construído na década de 60 em Lisboa, segundo projecto dos arquitectos paisagistas António Viana Barreto e Gonçalo Ribeiro Telles, o Jardim da Fundação Calouste Gulbenkian é um dos jardins mais emblemáticos do movimento moderno em Portugal e uma referência para a arquitectura paisagista portuguesa.
  • Jardim da Tapada das Necessidades –  Situado em Lisboa, numa das partes mais calmas da cidade, visite a colecção de cactos,  porque o resto deste magnífico jardim, permanece esquecido da CML.
  • Jardim Botânico do Faial – Situado na cidade da Horta, o visitante deste Jardim poderá conhecer as mais raras plantas dos Açores, endémicas, culturas agrícolas históricas, um belíssimo orquidário, uma colecção de plantas medicinais e aromáticas, assim como as principais plantas invasoras. A exposição permanente, dedicada à História Natural da Vegetação dos Açores.
  • Jardim Botânico José do Canto – Vasta colecção que chegou a ter 1000 géneros e aproximadamente 6000 espécies. Hoje, menos. Jardim situado em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, continua a fascinar.
  • Jardim António Borges – Jardim que apresenta um património arbóreo excepcional e uma considerável diversidade botânica; destacando-se o número e a variedade de palmeiras. Situado na cidade de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel. Possui percurso botânico do jardim com placas de identificação botânica.
  • Jardim Botânico da Madeira –  Localizado na cidade do Funchal, possui cerca de 3000 espécies botânicas e plantas oriundas de todos os continentes, das quais cerca de 200 espécies são endémicas ou autóctones da Madeira.  Também é um centro de investigação da flora da Macaronésia, particularmente o estudo da biodiversidade vegetal do arquipélago da Madeira. Possui um banco de sementes.

Jardins & Jardinagem

 

Associação Portuguesa dos Jardins Históricos, AJH – É uma associação cultural de direito privado sem fins lucrativos constituída em 2003 e que tem por objectivo contribuir para o estudo, defesa, preservação e divulgação do património paisagístico com destaque para os jardins históricos.

Bolotas Guardadas  – Para jardineiros amadores, sem presunção de saber mas com gosto em aprender.

Jardinagem e Natureza – Dicas e conselhos para garantir um espaço perfeito. Hoje em dia, mais e mais pessoas estão a descobrir as alegrias de fazer jardinagem. Nós, como pode ver, fazemos parte desse grupo de entusiastas! A nossa paixão pela Natureza forçou-nos a partilhar os nossos conselhos convosco.

MÃOS VERDES – Jardinagem, jardins, parques, dicas, passeios, descobertas, belas fotos.

Paixão por Orquídeas – Um hobbie… apenas gosto de auxiliar as pessoas com dicas de cultivo de orquídeas.
Cultivadora por paixão, com diversos géneros e espécies dessas encantadoras flores.

Matas, Bosques e Florestas Nacionais

 

Matas Nacionais – Lista das Matas Nacionais, com localização. Geridas pelo ICNF.

Mata Nacional do Buçaco – Actualmente ocupa 105 hectares e possui uma das melhores colecções dendrológicas da Europa, com cerca de 250 espécies de árvores e arbustos com exemplares notáveis. É uma das matas nacionais mais ricas em património natural, arquitectónico e cultural. Pode ser dividida em três unidades de paisagem: Arboreto, Jardins e Vale dos Fetos e Floresta Relíquia.

O Pinhal do Rei – É pois com o que tenho aprendido que decidi criar este singelo espaço, onde, de forma resumida, por aqui vou partilhando a actualidade e algum do passado histórico do Pinhal do Rei, do concelho da Marinha Grande e dos concelhos que lhe ficam próximos.

Orquídeas

 

Associação de Orquídeas Silvestres – Portugal –  A AOSP,  tem como objectivos de criar um suporte digital de registo com dados relativos à família Orchidaceae, no que se refere ao seu conhecimento, monitorização e divulgação. Tornar este suporte num recurso dinâmico e interactivo para os associados e público em geral.

Associação Portuguesa de Orquidofilia – A Associação Portuguesa de Orquidofilia, é a primeira associação em Portugal dedicada à divulgação do fascinante mundo das orquídeas. Desde a sua fundação, em 2007, que tem trilhado um longo e intenso caminho na organização de workshops gratuitos por todo o país, ensinando, explicando e tirando dúvidas sobre o cultivo destas maravilhosas plantas.

Clube dos Orquidófilos de Portugal – O C.O.P., é uma associação sem fins lucrativos que tem como objectivo juntar os portugueses que gostam de orquídeas divulgando estas jóias botânicas, tanto no seu cultivo como plantas ornamentais, como também na sua história e em todos os aspectos em que as orquídeas estão presentes na sociedade e cultura.

O Fascínio das Orquídeas de Portugal – Parecem flores exóticas oriundas de paraísos tropicais distantes, mas, na verdade, crescem nas nossas montanhas, bosques e planaltos. A lente atenta de dois fotógrafos oferece uma nova perspectiva sobre a flora exuberante, próxima, mas pouco conhecida da Península Ibérica. Artigo do “National Geographic Portugal, Setembro 2014”

Orquídeas de Portugal – As Orquídeas Terrestres de Portugal. Na minha busca das orquídeas, tento combinar investigação (que gosto muito de fazer) com viajar, percursos pedestres e fotografia, e, porque não, algumas visitas turísticas e boas estadias e refeições.

Orquídeas Soltas –  As fotografias aqui publicadas são o resultado das minhas pesquisas e observações de orquídeas silvestres portuguesas, individualmente e em grupo, em diferentes pontos do nosso país. À medida que se vai desenvolvendo esta pesquisa e novas espécies vão sendo descobertas, este arquivo fotográfico vai, simultaneamente, ficando mais completo.

Sementes e Viveiros

 

SEMENTES DE PORTUGAL – Propomo-nos disponibilizar um catálogo de sementes que, recolhidas por uma rede de colectores conhecedores da nossa flora, em locais seleccionados e com garantias de germinação, permitirão  a muitos interessados a inclusão de espécies autóctones da sua preferência, nos seu espaços verdes.

SIGMETUM – Empresa que se dedica ao estudo, experimentação, produção e comercialização de plantas autóctones de Portugal. Surge da vontade de apoiar e melhorar a nossa biodiversidade, ecologia e património vegetal.

Viveiros da Câmara Municipal do Funchal – A produção de plantas tem sido uma das prioridades no apoio à conservação e recuperação do coberto vegetal indígena do Parque Ecológico do Funchal.

LIFE Laurissilva Sustentável – Com este projecto, criou-se nos Açores um viveiro e uma estufa, na Vila da Povoação, para a produção de milhares de plantas de espécies que são usadas nas acções de recuperação da Floresta Laurissilva.

Viveiros do ICNF – O ICNF disponibiliza, para entidade públicas e particulares sem fins lucrativos, plantas dos seus viveiros para comemorações de datas alusivas à floresta e à conservação da natureza.

Vida Selvagem e Paisagens de Portugal

 

FONTEIRA SELVAGEM“FRONTEIRA SELVAGEM” é uma série documental de 6 episódios desenvolvida pela Lx Filmes e Ocidental Filmes que propõe um olhar inovador sobre a biodiversidade em Portugal, através da interpretação e compreensão da sua paisagem. Cada episódio acompanha o ciclo anual de uma região, dando a conhecer os fenómenos geológicos e as acções humanas que a modelaram, assim com a rede de interacções das suas espécies mais características ou endémicas. Um documento rigoroso sobre a história do nosso território e um olhar sobre as tendências para o futuro. A vida selvagem começa a regressar.

Notas do Campo – Fotos + textos + Desenhos + Vídeos… do Mundo Natural por Luis Quinta. Este blog sucedeu ao seu blog anterior “Lusitanicus”, também visível em linha. Os dois blogs apresentam o seu trabalho através deslumbrantes fotografias sobre a vida selvagem e paisagens.

Portugal Selvagem – Portugal é um país extremamente biodiverso, ao contrário do que normalmente as pessoas pensam. O objectivo deste blog é mostrar isso mesmo, disponibilizando toda a informação necessária para o entendimento da biologia das espécies e para a sua distinção, como também contribuir para a conservação da natureza. De Daniel Santos, autor deste sítio.

Portugal Vida SelvagemSabia que Portugal também têm vida selvagem? Este site dedica-se a dar a conhecer a Portugal que o nosso pais também é rico em vida, e que tem algumas espécies que estão em risco de extinção, todos nós temos o dever de salvar e proteger essas espécies com pequenos gestos.