GLOSSÁRIO

GLOSSÁRIO BOTÂNICO

Glossário de termos botânicos (incluem-se também nesta lista termos de dendrologia, de ecologia e de silvicultura), utilizados neste sítio, nomeadamente nas fichas descritivas do arboretum virtual.

Seleccione a letra inicial do termo procurado no menu alfabético.

 
All | # A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
There are currently 320 names in this directory
Acicular
Órgão (folha, fruto ou semente) em forma de agulha. Exemplo: a folha do pinheiro-bravo.

Aciforme
Que tem forma de agulha.

Actinomorfa
Flor que apresenta simetria radial, ou seja, pode ser dividida em várias partes iguais como por exemplo, as flores das pereiras, malmequeres,...

Acúleo
Prolongamento aguçado e rígido que se desenvolve no caule de certas plantas, como a silva ou a roseira, e fácil de destacar; espinho ou pico

Acuminada
Folhas que terminam em ponta, (vértice agudo).

Acunheado
(Folhas) Em forma de cunha, com a extremidade mais estreita no ponto de inserção.

Afilo(a)
Desprovido de folhas

Alado
Diz-se do órgão provido de asas, isto é, expansões laterais foliáceas ou membranosas.

Alterna
Forma de inserção das folhas, brácteas ou flores, uma a uma a diferentes alturas, segundo uma disposição alternada de um lado e outro do caule. (ver opostas).

Amentilho
Espiga ou inflorescência de flores unissexuadas, sésseis e nuas ou sem pétalas, que se destacam pela base.

Amplexicaule
Quando a base de uma folha séssil abraça (envolve) parcial ou totalmente o caule. Ex. as folhas superiores no caule da madressilva, "Lonicera caprifolium".

Androceu
Conjunto dos órgãos masculinos da flor, isto é, dos estames.

Angiosperma
Divisão do reino vegetal que compreende as plantas, cujas sementes ficam encerradas no interior de um ovário transformado depois em fruto, como as sementes das árvores frutíferas. Como grupo, opõe-se ao das Gimnospermas.

Antera
Parte teminal do estame onde se encontra o pólen, células sexuais masculinas.

Antese
Florescência, período de abertura ou desabrochar da flor permitindo a polinização.

Antropoceno
Termo usado em alguns ramos da ciência - Geologie e Ecologia - que designa o período mais recente na história da Terra, em que as actividades humanas começaram a ter um impacto global significativo no clima do planeta e no funcionamento dos seus ecossistemas.

Anual
Diz-se de uma planta que complete o seu ciclo vegetativo e reprodutivo em alguns meses.

Apiculado
Diz-se quando o ápice de um órgão (folha, fruto ou semente) termina abruptamente em curta ponta dura e aguda.

Aquénio
Fruto seco contendo uma só semente que não se abre (é indeiscente e monospérmico). Como exemplo de aquénio temos a castanha, a bolota ou glande dos carvalhos, azinheira e sobreiro e outras árvores pertencendo à família das Fagaceas.

Arbusto
Planta perene, que apresenta caules lenhosos que normalmente se ramificam a partir da base com uma altura inferior a 5 m. No entanto, existem arbustos com um só caule, que passam a ser designados por “pequena árvore”, enquanto que os arbustos com ramificações desde a base, mas com um tamanho superior ao da norma, serão designados pela expressão “arbusto elevado”

Arilo
Ou arilho: tegumento carnudo envolvendo parcialmente ou não a semente. O teixo tem a sua semente envolvida pelo arilo (polpa vermelha).

Aristado
Provido de arista; quando o ápice de um órgão (folha, fruto ou semente) termina abruptamente em ponta longa, delgada, dura, recta e subulada.

Asas
(Frutos) Expansão laminar, foliácea ou membranosa. Muito frequente em sementes como no penisco do pinheio-bravo, ou nas sâmaras dos bordos.

Assimétrica
Flor que não pode ser divida em partes iguais, ou seja, não apresenta simetria. Esta condição é rara. Um exemplo é a cana-da-índia.

Autóctone
Planta ou animal originário do local onde se encontra. Que naturalmente faz parte do meio envolvente.

Axila
Vértice do ângulo formado por um órgão (pecíolo, pedúnculo, bráctea...) com o eixo (caule, ramo...), sobre o qual está implantado.

Axilar
Situado na axila.

Baciforme
Fruto semelhante a uma baga.

Baga
Termo genérico, muito usado para designar um pequeno fruto carnudo e sem caroço mas com sementes, de certas plantas como o loureiro, a videira e a groselheira.

Bainha
Porção de um órgão, ou reunião de órgãos que envolve outro total ou parcialmente, como a parte basal da folha que abraça o caule.

Bico
Prolongamento longo e pontudo de um órgão (fruto ou semente).

Binipuladas
Ver "Folhas Recompostas".

Biodiversidade
Variedade de organismos vivos de todas as origens, compreendendo, entre outros, os ecossistemas terrestres, marinhos e outros ecossistemas aquáticos e os complexos ecológicos de que fazem parte. Compreende, ainda, a diversidade dentro de espécies, entre espécies e de ecossistemas.

Bioindicador
Organismo cuja observação permite avaliar a qualidade do meio ambiente.

bisanual
Ou Bianual; diz-se de toda a planta que complete o seu ciclo vegetativo em dois anos, no primeiro ano desenvolve a parte vegetativa e no segundo, floresce e frutifica.

Bolota
Ou glande; tipo de núcula envolta na base pela cúpula, formada pelo receptáculo ou pelo cálice persistente; fruto da azinheira "Quercus rotundifolia" ou do carvalho português "Quercus faginea".

Botão floral
Gomo que produz flores.

Bráctea
Pequena folha distinta das normais pela dimensão, forma, cor ou consistência, e de cuja a axila sai a flor, ou o pedúnculo, ou ainda as escamas das pinhas de algumas resinosas.

Bractéola
Pequena bráctea secundária, geralmente de tamanho inferior ao da bráctea, formada num eixo secundário, ou lateral (floral).

Broto
Início do desenvolvimento de planta, ramo, folha ou flor, que através os gomos ou gemas é capaz de se desenvolver em ramificações folhosas e/ou floríferas.

Cacho
Inflorescência ou infrutescência agrupada indefinida cujas flores, providas de pedicelos, se inserem ao longo de um eixo comum. Um cacho é simples ou composto se o respectivo eixo é simples ou ramificado.

Caducifólio
Planta de folha caduca, isto é, perde as folhas durante o Outono; encontra-se desprovida de folhas durante o Inverno e que, após o periodo de repouso, se renova. O freixo, o carvalho-português, a bétula são exemplos de árvores de folha caduca.

Calcícola
Planta que prefere ou desenvolve-se em solos calcários, evitando os siliciosos.

Calcífuga
Plantas que não toleram o calcário (excepto o calcário magnesiano), desenvolvem-se preferentemente em solos ácidos.

Cálice
Invólucro exterior da flor geralmente esverdeado e persistente que pode ser constituído por sépalas livres ou soldadas. Protege a corola que se encontra no seu interior.

Campanulado
Diz-se da corola gamopétala, cálice ou outro órgão em forma de campainha, com tubo inflado e que vai-se alargando gradativamente para o limbo.

Capítulo
Tipo de inflorescência globosa ou achatada no cimo e onde se inserem na parte superior as flores, quase sempre sésseis e muito próximas, dando a aparência de uma só flor reunida; na parte inferior encontram-se brácteas. O conjunto é sustentadas por um pedúnculo.

Cápsula
Fruto seco resultante da maturação de um ovário composto de mais de um carpelo; contém em geral muitas sementes.

Caroço
Parte interna e dura do pericarpo, que nas drupas, rodeia a semente.

Carpelo
Cada uma das unidades, correspondentes a uma só folha carpelar, que compõem o gineceu.

Casca
Invólucro que constitui o conjunto das camadas exteriores de caules, troncos, frutos, tubérculos, bolbos, sementes, etc.

Caule
Haste de plantas, talo, tronco.

Chanfrado
Diz-se do orgão que apresenta uma reentrância no vértice.

Cinzento-tomentoso
Diz-se do revestimento (folhas) com pêlos moles, normalmente lanosos, mas não muito compactos.

Cladódio
Porção de caule dilatado e que apresenta o aspecto de uma folha.

Clímax
Estado final da adaptação dos vegetais a determinado meio. O mais elevado estado de equilíbrio biológico entre os indivíduos de uma associação em dada região se não houvesse intervenção humana.

Clorofila
Pigmento verde, existente nas plantas e noutros organismos que absorve a energia radiante da luz solar, fundamental para o fenómeno da fotossíntese.

Coifa
Órgão protector da extremidade das raízes; formada por uma ou várias camadas de células epidérmicas; o mesmo que caliptra.

Colonização
Acto ou efeito de colonizar, ou seja, invadir, povoar com determinada(s) espécie(s) uma área.

Competição
Relação de rivalidade entre seres vivos, que podem ou não ser da mesma espécie; que concorrem ou pretendem simultaneamente uma mesma coisa; nas árvores o porte florestal é a consequência da rivalidade entre indivíduos para obter o máximo de luz num espaço limitado.

Cone
Inflorescência feminina das Gimnospermas (Coníferas).

Conífera
Classe ( ou ordem) de plantas gimnospérmicas (famílias Araucariaceae, Cupressaceae, Pinaceae, Podocarpaceae, Sciadopityaceae e Taxodiaceae); que produzem sementes em estróbilos coniformes.

Copa
O conjunto das ramificações do tronco.

Cordiforme
Diz-se quando um órgão (folha, fruto ou semente) tem contorno de coração, com lóbulos arredondados na base da folha.

Coriáceo
Que tem consistência rígida, espessa, sem suculência, como um couro.

Corimbo
Tipo de inflorescência simples ou compostas, curta e larga, mais ou menos achatada na extremidade. Os pedúnculos com tamanhos diferentes, devido às posições sucessivas na haste fazem com que todas as flores terminem no mesmo plano, sendo as flores externas as primeiras a abrir.

Corola
É a parte mais decorativa da flor que pode apresentar várias cores. Constituida por um conjunto de pétalas livres ou soldadas forma uma estrutura única que está imediatamente após o cálice normalmente verde.

Cortiçoso
Órgão vegetal com textura de cortiça (que tem casca muita grossa).

Costa
Ou encosta, saliência alongada.

cotilédone
Primeiras folhas primordiais que surgem dos embriões durante a germinação das sementes. A forma dos cotilédones é geralmente diferente daquela que têm as primeiras folhas da espécie.

Crenada
Folhas providas de recorte arredondado e pouco profundo nas margens.

Crenado-serruladas
(Folhas) provido da cortes arredondados na margem

Cultivar
Trata-se de uma variedade de planta cultivada que, a partir de uma espécie natural, é submetida a melhoramento genético (trabalho de polinização não natural), apresenta características específicas, identificáveis que a distinguem de outras variedades; pode ser fértil ou não. cv. – abreviatura de cultivar.

Cúpula
Invólucro duro, formado por numerosas brácteas imbricadas ou eriçado de espinhos, revestindo parcialmente os frutos ( invólucro em forma de taça que rodeia os frutos do carvalho e da avelaneira) é também cúpula quando o fruto está totalmente revestido (ouriço da castanho, ou da faia).

Cuspidado-aristado
(Folhas) Diz-se do órgão que com uma extremidade um tanto abrupta termina numa ponta rígida e aguda.

Decíduo ou caduco
Diz-se de qualquer parte de um vegetal que cai depois do seu completo desenvolvimento.

Deiscente
Diz-se de um fruto que abre espontâneamente as válvulas, para deixar cair as sementes quando maduro.

Dendrologia
Parte da botânica que estuda as árvores, tratado sobre as árvores.

Dente
Pequena saliência triangular da borda de certos órgãos vegetais, como as folhas.

Denticulada
(Folha) provida de dentes, de dentículos, recortada.

Desrama
Acção de cortar os ramos. A desrama pode ser natural, quando por falta de luz os ramos inferiores morrem, ou artificial, quando há intervenção humana.

Difuso
Com os ramos dispostos sem ordem e bastante abertos.

Dimorfismo sexual
Distinção dos machos e das fêmeas de uma dada espécie pelas características externas que apresentam.

Dióico
Relativo à existência de flores masculinas e femininas em dois indivíduos vegetais diferentes.

Disco
Extremidade muito dilatada do caule na qual estão inseridas as peças florais. O disco é uma característica da inflorescência (capítulo) de algumas plantas : bordos...

Dissâmara
Fruto constituído por duas sâmaras ligadas.

Dormência
Estado de repouso da semente que a impede de germinar, mesmo quando viável e quando aparentemente as exigências de temperatura, de humidade e de luz foram satisfeitas; a semente é controlada por factores endógenos.

Drenagem
Escoamento de águas de um terreno encharcado, por meio de valas, tubos ou fossas.

Drupa
Fruto carnudo e indeiscente que envolve uma única semente incluída num caroço, (endocarpo lenhoso e coriáceo). Ex: cereja, pêssego.

Ecossistema
Conjunto formado por um meio ambiente e pelos seres vivos que relacionados entre si, ocupam esse meio e com o qual estabelecem interacção; o tudo considerado como uma entidade única.

Eixo
Estrutura, órgão central dos vegetais, em torno do qual se desenvolvem os órgãos apendiculares.

Emarginado
Que tem uma identação pouco profunda no ápice.

Encovado
Diz-se dos órgãos laminares com a secção longitudinal de um ovo.

Endemismo
Fenómeno que consiste na ocorrência de espécies ou de subespécies animais ou vegetais numa única área restrita e relativamente isolada: ilhas, montanhas...

Endocarpo
Membrana que reveste o interior do fruto em contacto com a semente.

Entrenó
É o espaço compreendido entre dois nós consecutivos de um caule, de uma haste.

Epifítico
Vegetal que cresce sobre outro vegetal sem que se verifique parasitismo.

Eriçado
Superfície de um órgão (caule, folha, fruto ou semente) provida de pêlos duros, aguçados e hirtos.

Erosão
Fenómeno que resulta da actividade dos agentes da dinâmica externa (ar, vento, água, gelo, seres vivos, etc.) que alteram o relevo terrestre, no sentido de o aplanar, através de desgaste.

Escama
Pequenas lâminas delgadas, coriáceas, mais ou menos planas que revestem certos órgãos, excrecência cortical de certos vegetais. Folha profundamente modificada no tamanho, na forma, na cor e na consistência.

Escamiforme
Semelhante a, com a forma de uma escama.

Esclerófila
Habitat, ou planta cujas folhas coriáceas permitem uma adaptação a condicões climáticas áridas.

Escudo
Frutos, parte externa e visível das escamas da pinha.

Esfoliação
Queda das camadas externas de tecidos mortos dos caules e das raízes das árvores (ex.: a cortiça é o ritidoma do sobreiro e a corcódea o ritidoma do pinheiro).

Espécie
Conjunto de organismos anatómica e fisiologicamente semelhantes, possuem caracteres comuns pelos quais se distinguem dos outros grupos de indivíduos pertencentes ao mesmo género e que, em condições naturais, se cruzam entre si, dando origem a descendentes férteis.

Espécie exótica ou alóctone
O mesmo que introduzida - espécie que se fixa para além da sua área de distribuição natural, depois de ser transportada e introduzida intencional ou acidentalmente pelo Homem. Espécie infestante ou invasora.

Espécie infestante
Espécie que não é desejada por interferir com objectivos determinados pelo Homem. Este termo aplica-se frequentemente a espécies que causam problemas em sistemas agrícolas ou outros geridos pelo Homem, e apenas esporadicamente se refere a espécies que invadem áreas naturais.

Espécie invasora
Espécie que se expande naturalmente, sem a intervenção directa do Homem, em habitats naturais ou semi-naturais, produzindo alterações significativas ao nível da composição, estrutura ou processos dos ecossistemas. Muito frequentemente são espécies exóticas, mas podem ser espécies nativas.

Espécie nativa ou autóctone
O mesmo que indígena, espontânea - planta que é natural, própria da região em que vive, ou seja, que cresce dentro dos seus limites naturais incluindo a sua área potencial de dispersão.

Espécie naturalizada ou subespontânea
Espécie deslocada, acidental ou propositadamente, de uma região para outra, onde não existia, e que aí se adapta, multiplica e propaga sem intervenção directa do Homem.

Espiga
Inflorescência agrupada (racemo, racimosa), monopodial, simples, com flores sésseis (sem pedicelo) inseridas ao longo de um eixo alongado.

Espinescente
Diz-se do órgão vegetal cuja extremidade é pontiaguda e endurecida; com a extremidade transformada em espinho.

Espinhoso
Formação pontiaguda e rija provida de espinhos, (resultante de modificação de um órgão: caule, folha, fruto ou semente).

Esporo
Formação geralmente unicelular e uninuclear, capaz de germinar em determinadas condições e de originar um novo indivíduo. Ex. os fetos.

Estação
Região que é habitat, que apresenta condições favoráveis à dispersão de uma espécie vegetal ou animal, como um vale, montanha, etc.

Estame
Órgão masculino das flores, produtor do pólen. Compõe-se geralmente por filete e antera.

Estigma
Parte superior do pistilo (órgão feminino da flor) de forma variada, glandulosa, que recebe os grãos de pólen e onde se inicia a germinação.

Estilete
Parte do pistilo que sustenta o estigma e conduz o pólen ao ovário da flor. O estilete, de comprimento e largura variáveis, é inexistente em alguns tipos de flor.

Estípula
Apêndice em regra laminar que se encontra ou na base do limbo da folha séssil ou na base do pecíolo, geralmente em número de dois.

Estival
Referente ao Estio, ou seja, ao Verão.

Estolho
rebento ou ramo basilar, de crescimento definido dos caules rasteiros, capaz de enraizar nos nós e de originar outras plantas: estolhos do morangueiro, da carvalhiça.

Estróbilo
Cone ou estróbilo (estrutura florífera e depois frutífera das Coníferas). Ex. as flores e pinhas do pinheiro-bravo.

Evapotranspiração
Libertação de vapor de água pelos organismos vegetais.

Excrescência
Diz-se quando a superfície de um órgão (folha, fruto ou semente) apresenta elevações, como tubérculos ou verrugas.

Exótico
Diz-se das plantas ou animais origninários de uma parte do globo ou clima diferentes daqueles em que vive. Animal ou planta que não é natural do local para o qual foi transportado.

Falciforme
Folha que têm a forma de foice.

Família
Grupo taxinómico (categoria sistemática) constituído por seres que se assemelham por determinados caracteres e que compreende um ou mais géneros. Para os vegetais acrescenta-se ao radical do género a terminação "aceae" (em português áceas). Por exemplo, "Faba" é o género típico da família Fabaceae, "Pina" é o género típico da família Pinaceae e assim sucessivamente.

Fastigiado
Forma de ramos que se desenvolvem aproximados ao tronco, quase verticalmente. Flores ou ramos fastigiados.

Filiforme
Diz-se de um órgão vegetal que é longo e fino como um fio; como os estiletes de muitas espécies.

Filódio
Pecíolo muito largo, que tomou a aparência de folha, que se aparenta a esta sem o ser. Ex. os filódios de certas acácias, "Acacia heterophylla".

Fitocenose
Toda a vegetação existente num determinado espaço homogéneo.

Flexuoso
Que tem curvas sucessivas.

Flor
Órgão vegetal da reprodução sexuada das plantas superiores (fanerogâmicas), composto geralmente por sépalas (cálice), pétalas, mais ou menos vistosas (corola), androceu e gineceu; a forma, a organização e a coloração são muito variáveis.

Florestação
Acto ou efeito de florestar, ou seja, plantar ou povoar de árvores florestais.

Folha
Órgão de forma variada, geralmente plano e de cor verde que se desenvolve no caule e nos ramos das plantas, nele se realiza o processo da fotossíntese gerador de energia levado a efeito graças à clorofila (substância verde). A folha completa inclui: bainha, pecíolo e limbo. As folhas variam muito quanto ao aspecto (contorno) de suas partes, bem como quanto as margens, ao indumento da superfície, nervação, etc. Um pequeno número de plantas não apresenta folhas como por exemplo os cactos ou a gilbardeira.

Folha Composta
Subdivisão completa do limbo em porções separadas, chamadas folíolos. São paripinuladas, quando o número de folíolos é par e imparipinuladas, quando o número de folíolos é ímpar.

Folha Recomposta
Ou binipulada - Diz-se da folha em que, sobre o eixo que se encontra no prolongamento do seu pecíolo, estão inseridos outros eixos; sobre estes são também inseridos os folíolos, como por exemplo as folhas da acácia mimosa.

Folhas Simples
Diz-se das folhas não compostas, nem divididas em folíolos. O contrário de folha composta.

Folículo
Espécie de cápsula com uma sutura longitudinal contendo as sementes (fruto membranoso, deiscente).

Folíolo
Nome dado às partes ou divisões articuladas das folhas compostas e que consiste na subdivisão completa do limbo. Os folíolos ligam-se ao pecíolo.

Fotossíntese
Processo que consiste na utilização da energia luminosa, para libertar a energia química contida em substâncias inorgânicas, de modo a permitir a produção de substâncias orgânicas.

Fronde
Nome que se dá à folhagem dos fetos e das palmeiras e por extensão à ramagem das árvores.

frugívoro
ou frutívoro, que se alimenta de frutos.

frugívoro
ou frutívoro, que se alimenta de frutos

Fruto
Ovário fecundado e desenvolvido, com ou sem sementes. Pode-se definir também o fruto como um órgão formado por um ou mais ovários desenvolvidos, aos quais se podem associar, intimamente, outras estruturas acessórias. O fruto pode ser simples, composto ou múltiplo; o pericarpo pode ser seco ou carnoso e quanto à abertura, pode ser deiscente ou indeiscente.

Fungo
Organismo heterotrófico, saprófito ou parasita, sem tecido de sustentação ou condutor diferenciado, sem raízes, sem clorofila. Classificados num reino próprio, separado das plantas, bactérias e animais: o reino Fungi. O Cogumelo é a parte aérea e visivel da frutificação de certos fungos.

Funículo
filamento pelo qual o óvulo e depois a semente se ligam à placenta ou à parede do ovário e mais tarde ao fruto.

Fuste
Caule lenhoso das árvores que vai do solo às primeiras pernadas. O mesmo que tronco.

Gálbulo
Estrutura reprodutora arredondada, carnudas e indeiscentes (que não se abrem quando maduros) produzidas por diversas espécies de coníferas do género Juniperus como o zimbro.

Galha
Excrescência nos vegetais causada pela acção de certos insectos, fungos ou bactérias. Ex. o bugalho nos carvalhos.

Gavinha
Órgão de fixação de certas plantas trepadeiras, filamentoso, espiralado, que resulta da modificação de um caule, de uma folha, mais raramente de uma raiz, com que as trepadeiras se fixam aos ramos de outras plantas ou a suportes cilíndricos; como as gavinhas da videira.

Gema
Tecido de crescimento, habitualmente formado na axila de uma folha e pode dar origem a ramos e folhas (gemas vegetativas) ou flores (gemas florais) .

Género
Unidade taxonómica usada no sistema de classificação botânica, sendo formada por uma ou mais espécies com características semelhantes. Os géneros congregam-se em famílias.

Germinação
Acto de germinar que consiste em uma série de processos de desenvolvimento do embrião, que culminam com a emissão da radícula ou das estruturas essenciais do embrião, dando origem a uma plântula e que em condições favoráveis originam uma planta normal.

Giboso
Que tem giba, que possui uma saliência ou dilatação semelhante a uma corcova, acima da sua superfície. Visível em muitos troncos nomeadamente nos plátanos de arruamento.

Gimnosperma
Ou gimnospérmica, grupo de plantas espermatófitas, desprovidas de estigmas, com os óvulos não encerrados em ovário fechado e que formam sementes nuas, sem a protecção de um verdadeiro pericarpo ou fruto como é o caso das angiospermas, que têm as suas sementes envoltas por um fruto, gerado por um ovário. Ex. o pinheiro-bravo e todos os outros "Pinus"

Gineceu
Órgão feminino da flor, que pode ser formado por um ou mais pistilos; cada um constituído pelo ovário, estilete e estigma.

Glabrescente
Que se torna glabro, ou quase desprovido de pêlos com a idade.

Glabro
Desprovido de pêlos, por oposição a pubescente.

Glândula
Órgão cuja função é produzir uma secreção orgânica.

Glauco
De cor verde-azulado, verde-mar, ou esverdeado-acinzentado.

Globoso
De forma esférica; com forma de globo.

Gomo
Órgão vegetativo, geralmente ovóide, protegido por escamas sobrepostas, situado nas axilas das folhas ou na parte extrema dos ramos. O gomo foliar contém folhas em embrião. O gomo ou botão floral, contém em embrião, flores ou grupos de flores.

Granuloso
Órgão coberto de pequenas, numerosas e densas protuberâncias.

Habitat
Conjunto de propriedades geofísicas de um território específico oferecendo condições apropriadas ao bom desenvolvimento natural da vida de uma espécie ou de uma comunidade animal ou vegetal.

Hábito
Aparência global de uma planta.

Halófila
Planta adaptada a viver em ambiente com alto teor salino.

Haste
Termo geral usado para designar um caule, herbáceo ou fracamente lenhificado, pouco resistente, ocorre em ervas e arbustos.

Heliófila
Planta que exige uma exposição total ao sol; que só pode desenvolver-se e reproduzir-se sob insolação completa; planta que necessita de luz solar.

Helófito(a)
Designa as plantas que vivem em meios húmidos ou encharcados e que desenvolvem o seu sistema radicular no leito.

Herbáceo
Relativo ou semelhante a erva; diz-se da planta de consistência tenra, não lenhosa. Planta cujo caule é mole e não produz madeira. Geralmente mais pequena que os arbustos e as árvores.

Hermafrodita
Flor dotada de órgãos masculinos (estames) e femininos (pistilo); o mesmo que flor bissexual. Reúne os caracteres de ambos os sexos.

Hipântio ou hipanto
Flor, receptáculo em forma de cálice.

Híspido
Diz-se da superfície de um órgão (folha, fruto ou semente) que se apresenta revestida por longos pêlos rígidos e duros.

Húmus ou humo
Ou "manta morta": terra vegetal geralmente muito rica em elementos nutritivos. Material orgânico derivado da decomposição pelos micro-organismos de matéria animal e vegetal que existe (em mistura) na camada superior dos solos.

Indeiscente
Aplica-se geralmente às anteras e aos frutos que não libertam o pólen ou, às sementes contidas no seu interior, na época da maturidades.

Indumento
Superfície de um órgão vegetal (folhas, frutos e sementes) coberta por qualquer estrutura como cera, escamas, espinhos, pêlos ou glândulas.

Inerme
Diz-se da superfície de um órgão (folhas, frutos e sementes) que está desprovida de qualquer tipo de indumento.

Inflorescência
Conjunto de flores; modo de disposição das flores na planta.

Infrutescência
Conjunto dos frutos provenientes de uma inflorescência agrupada.

Invasão biológica
Aumento não controlado do número de indivíduos de uma espécie, atingindo localmente densidades muito elevadas e afectando negativamente o ecossistema nativo.

Invasora
Ou infestante: espécie que ao ser introduzida num ecossistema, prolifera de forma indesejável, pondo em risco as espécies nativas.

Invólucro
Nome dado ao conjunto de brácteas que protege uma ou mais flores; brácteas que se inserem, circundam ou envolvem a base de uma flor, ou de uma inflorescência.

Involuta
Diz-se da folha com os bordos voltados para a face inferior. Oposto a revoluta.

Lanceolado-ovado
Quando um órgão (folha, fruto ou semente) tem contorno de ferro de lança, se afila para as extremidades; muito mais longo do que largo.

Lanosa
Diz-se da superfície de um órgão revestida por curtos pêlos densos, finos, sedosos e semelhantes a lã.

Latência
Estado de repouso fisiológico onde a semente pode encontrar-se quiescente ou dormente; condição que impede a germinação de sementes viáveis, mesmo sob condições favoráveis de temperatura, luz e humidade.

Laurissilva
Floresta húmida e endémica da Macaronésia, região formada pelos arquipélagos da Madeira, Açores, Canárias e Cabo Verde, constituída principalmente por árvores da família das Lauraceae

Lenhoso
Diz-se de um órgão vegetal que apresenta natureza, aspecto e consistência do lenho ou da madeira.

Lentículas
Ou lenticelas: pequenos poros em forma de fendas que permitem a troca gasosa ou ventilação, presentes no ritidoma das árvores ou dos arbustos.

Limbo
Parte laminar de uma folha. Uma folha completa tem bainha (parte basilar), pecíolo (pedículo) e limbo (parte terminal, geralmente laminar).

Líquen
Associação simbiótica entre fungos e algas que se encontram nos troncos das árvores, nos muros, nos rochedos, etc.

Lobado
Diz-se de um órgão provido de lobos, isto é, de recortes pouco profundos e arredondados.

Lobo
Porção do limbo, larga e em regra arredondada, compreendida entre incisuras que não alcançam o meio do limbo (ou do semilimbo na folha peninérvea).

Lóbulo
Divisão ou porção quase sempre arredondada de um órgão, como a folha ou pétala, que apresenta recorte profundo. Pequeno lobo.

Lóculo
Compartimento, cavidade do ovário ou do fruto (endocarpo) onde estão as sementes.

Lomento
Fruto artrocarpáceo seco, comprimido, alongado com constrições entre as sementes; fragmenta-se transversalmente na maturação em segmentos artículos-arunisseminados, deiscentes ou indeiscentes.

Marcescente
Folhagem ou frutos que secam sem desprender do eixo, caindo tardiamente, mantendo-se por vezes na árvore até à Primavera; como no caso do carvalho português, ou ainda o carvalho negral.

Margem
Ou bordo; a parte mais externa de um órgão (folha, fruto ou semente), que pode ser inteira ou apresentar diversas divisões, como crenada, serreada, denteada, ondulada, angular, sinuada, aculeada e serrulada

Melífera
Plantas cujas flores atraem abelhas.

Mergulhia
Acto de enterrar a vara ou rebento de uma planta para a sua reprodução; mergulhão.

Mesocarpo
Substância carnuda, compreendida entre o epicarpo e o endocarpo, ou seja a parte mais desenvolvida do fruto que pode ser fibrosa, farinácea, carnosa, comestível ou não.

Microclima
Conjunto de condições climatéricas específicas de um local, geralmente devido às condições geográficas existentes.

Monóico
Vegetal com flores femininas e masculinas distintas reunidas num mesmo pé.

Montado de Azinho
Povoamento de azinheiras geralmente em associação com uma cultura agrícola ou pastagem.

Mucrão
Ponta aguda, curta e rígida na extremidade de alguns órgãos; ou vértice espinhoso.

Nervura
Conjunto de elementos condutores, que se distinguem, com grande nitidez nas folhas, em especial na página inferior.


Parte de um eixo embrionário ou de uma plântula, a partir do qual se origina uma folha ou uma folha modificada (coleóptilo, cotilédones ou escutelo); ou parte espessada sólida do colomo onde nascem raízes, folhas e ramos.

Nutriente
Substância que constitui os alimentos e que é necessário à vida.

Oblongo
Diz-se quando o contorno de um órgão (folha, fruto ou semente) é duas a quatro vezes mais longo do que largo, com bordos paralelos e é obtuso no ápice e na base.

Obovado
Diz-se quando um órgão (folha, fruto ou semente) tem contorno de ovo invertido (inversamente ovada), com a parte mais larga voltada para o ápice e com o ponto de inserção na extremidade estreita ; o mesmo que obovóide.

Obtuso
Diz-se quando o ápice de um órgão (folha, fruto ou semente) termina em um ângulo arredondado (maior do que 90°).

Orbicular
Diz-se quando o contorno de um órgão (folha, fruto ou semente) tem a forma de um círculo ou quase; que tem a forma de orbe.

Ovado
Ou ovóide, que tem contorno de ovo, com a parte mais larga na base; o comprimento no máximo duas vezes a largura.

Oval
Diz-se quando um órgão (folha, fruto ou semente) tem contorno de elipse e com as duas extremidades arredondadas.

Ovário
Parte inferior dilatada do pistilo e que contém um ou mais óvulos; formado por um ou mais carpelos; transforma-se em fruto e os óvulos em sementes.

Palmado
Em forma de palma de mão; diz-se da folha que se divide em segmentos lembrando a palma da mão.

Palmatilobada
Folha com nervação palmada e limbo lobado.

Panícula
Inflorescência em que o comprimento dos ramos decresce da base para o cimo, conferindo ao conjunto uma forma cónica ou piramidal. É um cacho composto de cachos ou de outras inflorescências primárias.

Papila
Pequena saliência superficial.

Paracotilédones
Designação dada á primeira folha ou ao primeiro par de folhas encontradas nas sementes das Angiospermas e Gimnospermas, que podem vir a ser os primeiros órgãos fitossintetizantes da plântula.

Parasita
Planta que cresce á custa de outra, geralmente desprovida de clorofila.

Patente
Aberto em ângulo quase recto, próximo de 90°.

Pecíolo
Parte estreita, ou pé, da folha que liga o limbo ao ramo ou ao caule.

Pectinado
Que tem forma de pente; com lacínias, que se dispõem de modo a lembrar os dentes de um pente, como nas folhas de Abies pectinata.

Pedicelo
Pé da flor, na inflorescência composta, que a liga ao eixo.

Pedículo
Suporte fino com uma só flor.

Pedúnculo
Suporte da inflorescência simples ou composta, suportando uma ou mais flores e em seguida os frutos.

Penatipartidas
Folha peninérvea com o limbo dividido para além do meio do semilimbo, mas sem chegar à nervura mediana.

Peninérveo
Folha com uma só nervura dorsal principal, donde partem nervuras secundárias até à margem.

Perene
Tipo de planta cuja folhagem não cai numa estação definida do ano; nem mesmo durante o período anual de repouso vegetativo. O contrário de caduca.

Perenifólio
Vegetal que não perde as folhas no fim de cada período vegetativo.

Pericarpo
Parte externa do fruto que envolve a semente.

Pétala
Cada uma das peças que compõem a corola da flor.

Pinha
Tipo de pseudo-fruto característico de muitas gimnospermas, constituído por um conjunto de escamas dispostas helicoidalmente ao longo de um eixo central, na axila das quais encontra-se uma escama fértil, portadora de uma ou mais sementes.

Piriforme
Fruto em forma de pêra.

Pirófila
Plantas cujo desenvolvimento é estimulado (recrescer ou germinar) pelo fogo e que se chamam pirófitos activos. As plantas que requerem fogo para reprodução são chamadas pirófilos.

Pistilo
Órgão sexual feminino da flor. Estrutura composta de um ou mais carpelos. O pistilo é constituído por ovário (onde se desenvolvem as sementes), estilete e estigma.

Plântula
Pequena planta resultante do desenvolvimento inicial do embrião de uma semente.

Poliformismo
Ocorrência de várias formas de indivíduos na mesma espécie, isto é com existência de órgãos ou plantas com diversas formas.

Poro
Qualquer pequena abertura ou orifício na superfície de um órgão (esporos, anteras, frutos, estomas).

Pruína
Ou polvilho, revestimento ceroso, de cor esbranquiçada ou azulada, muito ténue, que reveste certas frutas ou folhas, desaparecendo facilmente quando se esfrega; as uvas quando recém-colhidas, por exemplo.

Pubescente
Diz-se da superfície de um órgão (folha, fruto ou semente) revestida de pêlos finos, curtos e pouco densos.

Pungente
Que punge; que é picante, como as agulhas dos pinheiros.

Quercíneas
Nome dado ao conjunto das espécies do género "Quercus", família das"Fagaceae", ou vulgarmente carvalhos, como carvalho-alvarinho, azinheira, sobreiro...

Quiescência
Ou dormência; estado de repouso, em que a semente viável não germina; este estado é facilmente superado com a alteração das condições ambientais adequadas para a espécie.

Racemoso
Disposto em cachos, ou que possui cachos.

Rácimo
Ou rácemo, pequeno cacho formado pelo conjunto de flores ou de frutos dispostos em diversos e sucessíveis níveis à volta de um eixo comum.

Radícula
Raiz rudimentar do embrião e que consiste, geralmente, de apenas um meristema apical coberto pela coifa. Cada um dos filamentos mais delgados em que terminam as raízes.

Raiz
Órgão de fixação do vegetal ao solo, de onde retira água e nutrientes minerais.

Raiz lateral
Qualquer raiz que se origina lateralmente à raiz principal.

Raiz axial ou pivotante
Raiz principal que penetra verticalmente no solo, isto é, apresenta geotropismo positivo e raizes secundárias pouco desenvolvidas e oblíquas em relação à principal; este conjunto forma o sistema radicular ramificado.

Raiz pivotante
Quando a raiz principal é muito desenvolvida e as suas ramificações têm um desenvolvimento menor.

Raiz primária
Raiz principal, longa e delgada, resultante do desenvolvimento da radícula do embrião, geralmente com numerosos pêlos absorventes e terminando em ponta fina.

Raminho
Ramo formado no ano anterior, ramo de última ordem.

Ranhura
Diz-se da superfície de um órgão (folha, fruto ou semente) com pequeno sulco, ou escavação.

Raque
Eixo principal de uma inflorescência.

Ráquis
Pequeno eixo ou eixo secundário do ráquila; é o eixo onde se originam as pequenas flores.

Rípicola
Que vive á beira de cursos dos rios ou margens de lagos.

Riticulado
Em forma de retículo. Diz-se dos elementos anatómicos (folha, fruto ou semente) que se entrecruzam formando rede. Por exemplo, o aspecto da casca de certas árvores como o freixo.

Ritidoma
Conjunto das camadas externas de tecidos mortos dos caules e das raízes das árvores.

Rizoma
Caule subterrâneo alongado, que cresce na posição horizontal, acumula substâncias de reserva com capacidade de produzir raízes e caules em cada nó.

Ruderal
Espécies que habitam as cercanias das construções humanas, como ruas, terrenos baldios, lugares abandonados, ruínas. Estas plantas encontram nas proximidades das habitações humanas condições ideais de desenvolvimento.

Rugoso
Que tem rugas, ou seja, saliências e sulcos, dispostos irregularmente.

Rupícola
Relativo a ambiente rochoso.

Sâmara
Fruto seco, (aquénio indeiscente e monospérmico), com uma única semente protegida pelo pericarpo, prolongado em asa membranosa; semente da zelha, do ulmeiro, etc.

Sapal
Terreno alagadiço, paúl. De uma forma mais ampla é a designação dada às formações aluvionares periodicamente alagadas pela água salgada, ou doce e ocupadas por vegetação halofítica. É um ecossistema de grande importância ecológica, que possui um papel preponderante no equilíbrio do ciclo de matéria orgânica.

Sazonal
Que se verifica numa época ou estação do ano; que é periódico.

Seio
Reentrância mais ou menos funda entre dois lobos.

Semente
Parte reprodutora dos vegetais superiores que produzem flores e resulta da fecundação, do desenvolvimento e do amadurecimento do óvulo. Compreende em geral três partes: tegumento(s), tecido(s) nutritivo(s) e embrião. Em sentido amplo, semente é toda estrutura que serve para reproduzir um vegetal.

Semidecídua
Ou Semi-persistente. Estado intermédio entre decíduo e perene dependendo das condições ambientais; a planta perde parcialmente as folhas durante um período do ano (Inverno, período de seca), porém nunca fica totalmente desfolhada.

Seminação
Dispersão natural das sementes. O mesmo que dispersão e disseminação.

Senescente
Envelhecimento.

Sépala
Cada um dos segmentos do cálice das flores.

Serrado
Margem de uma folha que apresenta aguçados dentes dirigidos para cima.

Séssil
Designa qualquer orgão vegetal desprovido de haste: folha desprovida de pecíolo, flor ou fruto desprovidos de pedúnculo, por conseguinte estes órgãos vegetais emergem directamente do caule.

Simbiose
Relação de cooperação duradoura e obrigatória com proveito mútuo entre dois, ou mais organismos de espécies diferentes.

Soros
Receptáculos de esporos que se encontram na página inferior das frondes dos fetos.

Sorose
Infrutescência resultante da fusão de frutos carnudos, na qual o eixo, as peças florais, as brácteas e os pedicelos se tornaram também carnudos; como o da amora, ananás...

Sub
Quase

Subarbusto
Planta vivaz com caule lenhoso na base, mas com a parte restante de consistência herbácea, não ultrapassando o conjunto 1 m de altura.

Suberoso
Que tem a natureza ou a consistência esponjosa da cortiça.

Subespécie
Em taxonomia: táxon de nível hierárquico inferior à espécie.

Suborbicular
Folha com o contorno de um círculo ou quase.

subsp.
Abreviatura do latim "subspecies".

Sulcado
Quando a superfície de um órgão (folha, fruto ou semente) é percorrida por marcas com a forma de canais longitudinais.

Talhadia
Regime de condução dos povoamentos arborícolas que tira partido da rebentação de touça, com periodicidades dos cortes conforme as espécies e utilização do material lenhoso.

Táxon
É uma unidade taxonómica, essencialmente associada a um sistema de classificação científica dos seres vivos. O táxon (taxa é o plural de táxon), pode indicar qualquer unidade taxonómica, sem especificação da categoria (do nível hierárquico); pode ser reino, género, espécie, etc.

Taxonomia
Ou taxinomia; ciência da classificação - nomenclatura das descrições e classificações científicas - dos seres vivos; o mesmo que sistemático.

Tegumento
Estrutura externa que envolve a semente e protege o embrião e o endosperma, é constituído por camadas celulares originárias dos integumentos do óvulo.

Tépala
Folha floral modificada, componente do perianto não diferenciado em cálice e corola.

Termófilo
Organismos, plantas que necessitam de calor para se desenvolverem e que em geral temem o frio.

Tipo
Amostra herborizada de uma planta que caracteriza o táxon.

Tirso
Tipo de inflorescência; cacho composto, em que os ramos da zona central são mais longos que os da extremidade.

Toiça
Ou touça, parte da planta lenhosa após corte, formada pela base do tronco e pela base da raiz, com regeneração vegetativa, de onde são emitidos novos rebentos.

Tomentoso
Superfície de um órgão (folha, fruto ou semente) aveludada, constituida por um revestimento denso de pêlos moles e curtos.

Tronco
Caule lenhoso, maciço e robusto das árvores e arbustos; possui geralmente maior desenvolvimento na base que no topo.

Truncado
Quando o ápice ou base de um órgão (folha, fruto ou semente) termina como se tivesse sido cortado no plano horizontal.

Ubiquista
Espécie bem adaptada a uma grande diversidade de condições ambientais.

Umbela
Tipo de inflorescência achatada na extremidade onde as numerosas flores pedunculadas inserem-se num mesmo nível do eixo principal.

Uninervado
Que possui uma só nervura; o mesmo que uninérveo.

Unissexuado
Que só possui um sexo - ou só estames ou só pistilo.

Urceolado
Designativo do órgão vegetal bojudo e oco em forma de gomil, na parte média do cálice ou da corola. Ex. a corola de mirtilo.

Urna
Parte inferior de um fruto (cápsula), que permanece presa no pedúnculo, na deiscência transversal de um fruto.

Urticante
Superfície de um órgão (folha, fruto ou semente) que se apresenta revestida por duros pêlos de ponta aguda e que produzem irritação como queimaduras, quando em contacto com a pele.

Vagem
Denominação genérica para legume, fruto seco, alongado, em geral deiscente, com várias sementes; comum nas Fabaceae. Ex. a vagem da alfarrobeira ou do feijão.

Valvas
Cada uma das peças em que se dividem as cápsulas (pericarpo), vagens e outros frutos secos e deiscentes para a saída das sementes na maturação.

Variedade
Táxon de nível hierárquico inferior à espécie e subespécie.

Variegação
Ou variegado; diz-se da superfície que apresenta manchas de colorações diferentes, irregularmente manchado

Verrucoso
Superfície de um órgão (folha, fruto ou semente) que apresenta saliências em forma de verrugas, pequena protuberância rugosa, arredondada e dura; provido de verrugas.

Vértice
Culminância onde se reúnem as duas linhas de um ângulo, ápice, cimo.

Verticilado
Diz-se dos órgãos vegetais constituídos por verticilos; dispostos em verticilos. Três ou mais folhas, flores ou ramos irradiando de um único nó, em círculo.

Verticilo
Conjunto de ramos, folhas ou peças florais dispostos em volta de um eixo comum, no qual se inserem no mesmo nó ou no mesmo plano horizontal.

Viabilidade
Índice de sementes vivas, capazes de germinar e de se desenvolverem em plântulas.

Viloso
Superfície de um órgão (folha, fruto ou semente) que se apresenta revestida com pêlos macios e delicados; o mesmo que pubescente.

Viscoso
Que é pegajoso, glutinoso; folhas e gomos podem, segundo as espécies possuir esta característica.

Volúvel
Planta trepadeira que sobe enrolando-se em torno de um suporte; quando se enrola para a esquerda (sinistro), como na campânula (Pharbitis) e se para a direita (dextrorso), como a madressilva.

Xerófilo
Diz-se do vegetal que tem a adequada adaptação ao clima e terrenos secos e que necessita de calor.

Xerófita
Planta capaz de viver, crescer e reproduzir-se em lugares áridos, em solos com pouca humidade disponível.

Zigomorfo
Que apresenta zigomorfia; tipo de simetria bilateral de uma flor em que o órgão floral possui um plano de simetria e pode ser dividido em duas partes iguais; corola zigomorfa. Ex. as orquídeas, lírios "Iris germanica",...